Logo Edube

6 livros infantis para incentivar a leitura em diferentes idades

Estimular o hábito da leitura em diferentes idades é muito positivo e importante para os pequenos, de preferência com livros apropriados para ajudar na fase da Alfabetização em que eles se encontram. Isso aumenta a confiança e incentiva até mesmo a vontade de ler mais, já que os livros são adequados aos conhecimentos que possuem. 

Leia também: A Teoria das Fases de Linnea Ehri na Alfabetização

Aos poucos, textos mais longos ou mais difíceis vão se tornando parte do repertório e ajudam a aumentar o vocabulário e melhorar a comunicação. O ideal, portanto, é começar com livros que sejam recomendados para cada idade, para que a criança se sinta capaz de ler e compreender o que está lendo, e não frustrada por ter acesso a textos inadequados para a fase em que se encontra. 

Livros sem textos, só com imagens, também são muito importantes e podem ajudar no desenvolvimento de vocabulário, da capacidade narrativa, da compreensão linguística, da criatividade, da motivação e do prazer pela leitura. Eles são especialmente úteis para as crianças mais jovens. 

Confira a indicação do Instituto Edube de 6 livros infantis para incentivar a leitura das crianças, separados por faixa etária: 

0 a 3 anos

Cara de quê?: 1 (Ivanke & Mey Clerici) 

As emoções são comuns a todas as pessoas, não importa de que parte do mundo sejam ou a que cultura pertençam. Este livro maravilhoso ensinará as crianças a descobrir e reconhecer as emoções no outro, e as estimulará a expressar as suas.

É porco? (Alexandre de Castro Gomes) 

Em “É porco?”, o autor Alexandre de Castro Gomes e o ilustrador Jean-Claude Alphen convidam o pequeno leitor a cantarolar o texto, como na já conhecida cantiga “Quem tem medo do lobo mau?”. O livro propõe uma brincadeira para que o leitor fique curioso em saber quem está pedindo para entrar na casa. O jogo proposto no texto é facilmente assimilado pelas crianças: se for porco pode entrar! A narrativa estimula a curiosidade, a formulação de hipóteses e a brincadeira com o vilão da história, o lobo. “É porco?” é indicado para que os adultos leiam aos bebês ou para que leitores em fase de alfabetização arrisquem as primeiras leituras.

3 a 5 anos 

O que há (Isabel Minhós Martins) 

Vivemos num mundo cheio de coisas. Coisas que servem para comer, vestir, brincar… e coisas que já nem sabemos bem para o que servem! Muitas vezes, as coisas não estão quietas, são desarrumadas (ou seremos nós?) e mudam de lugar, nos confundem. Por serem tantas e estarem em movimento, podemos ter verdadeiras surpresas! Abrimos uma gaveta e… Ah! Pomos a mão num bolso e… Xiii! E a bolsa da mãe, alguém se atreve a adivinhar o que tem lá dentro? Dentro deste livro há dezenas de imagens para observar e desafios divertidos que só os leitores mais atentos vão descobrir. Porque há coisas que estão ligadas a outras coisas… e o mundo das coisas acaba por ser como um quebra-cabeças. Preparados para jogar?

A cesta de dona Maricota (Tatiana Belinky) 

Em deliciosos versos e rimas, os alimentos que compõem a cesta de Dona Maricota chegam da feira e iniciam uma gostosa provocação, enumerando as vantagens nutritivas de se comer, verduras, frutas e legumes. 

6 a 8 anos

Já sei ver as horas! (Marcos Vinícius Lúcio) 

Desde pequena, a criança já percebe que temos hora para tudo. Este livro começa a desvendar esse mistério de forma lúdica e pedagógica. A obra explica a função dos ponteiros, os tipos de relógios e a necessidade de ter hora certa para cumprir as tarefas diárias. Através desse aprendizado, o texto desenvolve na criança qualidades como: cidadania, pontualidade e responsabilidade.

A casa sonolenta (Audrey Wood) 

“A casa sonolenta” faz parte da coleção Abracadabra que inclui outras obras consagradas da autora americana Audrey Wood e de seu marido, o ilustrador Don Wood, como “O rei bigodeira e sua banheira” e “Os dez porquinhos”. O livro apresenta um enredo acumulativo que encanta as crianças, através de repetições que dão um tom sonolento à leitura. A cada página, novos personagens aparecem para dormir na cama, até que uma pulga saltitante pica o rato e começa a acordar todos os outros. As ilustrações merecem destaque, pois as cores utilizadas se modificam de acordo com a atividade na casa: mais sombrias para o sono dos personagens e mais vivas para quando estão acordados.  

Compartilhe

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments