Logo Edube

O objetivo principal ao ler um texto é compreendê-lo. Para que isso aconteça, uma ferramenta importante é a fluência da leitura, ou seja, a capacidade de reconhecer as palavras escritas de forma rápida, precisa e com expressividade adequada, a fim de alcançar a compreensão do que foi lido. 

A leitura deve ser fluida, correta e respeitar a pontuação, para que a atenção e a memória possam armazenar e agrupar as partes do texto lido, dando sentido a elas.

Crianças no início do processo de alfabetização podem, muitas vezes, ler letra por letra ou sílaba por sílaba, sem respeitar a pontuação e, ao chegar no final da frase, não se lembrar do que leram ou não conseguir dizer o que entenderam. 

Isso acontece por essa leitura ser pouco fluente. Nesta fase, o leitor precisa se concentrar na forma de ler, o que dificulta o acesso ao significado do que foi lido. Quando a fluência melhora e o estudante é capaz de ler as palavras corretamente, com boa velocidade e respeitando a pontuação, sua compreensão textual avança consideravelmente.

A fluência de leitura pode ser estimulada de várias formas. Uma delas é por meio do modelamento, quando o leitor mais experiente lê o texto em voz alta para o estudante, da forma como se espera que ele leia e, em seguida, pede-se para o estudante ler a partir do modelo ouvido. 

Outra opção é o desenvolvimento de práticas que incentivem a leitura rápida e precisa de palavras, frases e textos, aumentando gradativamente a extensão e o grau de complexidade do material a ser lido. 

Ainda há a alternativa da leitura em uníssono, na qual um leitor experiente e um iniciante leem o texto ao mesmo tempo. Nesse caso, espera-se que o leitor iniciante siga a fluência do leitor experiente.

Ler um mesmo texto várias vezes também é um recurso eficiente na conquista da fluência, pois aumenta a precisão do reconhecimento das palavras, a velocidade e a compreensão da leitura.

Para saber mais sobre este e outros assuntos ligados à Alfabetização, continue acompanhando o Instituto Edube!