Logo Edube

Os impactos da pandemia na Alfabetização 

A pandemia de Covid-19 interferiu na Educação Infantil, com a necessidade de adaptação rápida de crianças e de suas famílias ao ensino a distância, além das consequências sanitárias. Milhões de alunos ficaram impedidos do acesso presencial às escolas, e isso impactou diretamente o processo de aprendizagem. 

Além disso, dificuldades socioeconômicas também interferiram, já que nem todas as crianças puderam ter acesso às aulas online, seja por falta de equipamentos, disponibilidade, apoio ou por outras adversidades. O tamanho do problema ainda não foi mensurado – será preciso tempo para que as estimativas dos danos se confirmem, não só no Brasil, como em outros países.

É preciso pensar também no impacto que essas mudanças, tão abruptas, tiveram para a Alfabetização, pilar essencial de todo o processo de escolarização. O período de Alfabetização exige atenção especial tanto por parte dos professores quanto por parte dos pais, e nem todas as crianças puderam ter esse apoio durante a pandemia. 

Por isso se tornou fundamental para a Ciência Cognitiva da Leitura encontrar alternativas de aprendizagem para solucionar, ao menos em partes, o problema trazido pela pandemia. A Ciência Cognitiva da Leitura é um conjunto multidisciplinar de áreas que estudam a Alfabetização, para compreender como as crianças aprendem a ler e a escrever e como o ensino pode ser melhorado. 

De acordo com a Ciência Cognitiva da Leitura, as habilidades fundamentais para a Alfabetização devem ser prioridade neste momento de retorno às aulas presenciais. Entre elas, estão a prioridade do desenvolvimento da consciência fonológica (percepção  sobre os sons da fala), o reconhecimento dos fonemas, o conhecimento fônico, entre outros. 

A partir daí, será possível recuperar a base da aprendizagem da leitura e da escrita nas escolas, pouco a pouco. Esse é o primeiro passo para voltar a ensinar as crianças a aprender a ler e a escrever com autonomia, prazer e sucesso no retorno à escola.  

Soluções educacionais 

Entendendo a importância de fortalecer a educação neste momento de fragilidade, o Instituto Edube lançou o programa de Alfabetização Fortalecimento da Educação: Vamos Todos Aprender a Ler, baseado em evidências sólidas e atuais da Ciência Cognitiva da Leitura. 

O programa surgiu justamente como uma resposta aos impactos da pandemia no processo de Alfabetização e é fundamentado em documentos normativos, como BNCC e PNA. 

O Fortalecimento da Educação: Vamos Todos Aprender a Ler contempla as três etapas da Alfabetização:  Pré-Alfabetização, Alfabetização Inicial, e Consolidação da Alfabetização. Produzido pelo Instituto Edube em parceria com o BID, o programa pretende alcançar crianças de todo o Brasil e contornar as dificuldades encontradas atualmente no ensino da Educação Infantil. 

Para saber mais sobre o assunto, acesse o programa gratuito Vamos Todos Aprender a Ler. Esse é um programa de Alfabetização baseado em evidências produzido pelo Instituto Edube em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que surgiu como resposta aos impactos da pandemia no processo de aprendizagem. 

O processo de adaptação contou com etapas rigorosas e a curadoria de diferentes especialistas que consideraram o contexto brasileiro, a cultura, a língua e a ortografia.

O programa Vamos Todos Aprender a Ler é composto por uma série de diferentes estratégias que foram cuidadosamente preparadas para possibilitar que as crianças tenham uma aprendizagem eficiente e prazerosa. 

O objetivo principal do programa é preencher a lacuna existente entre as ciências e as salas de aula, criando uma ponte segura para que os professores encontrem atividades planejadas, alinhadas à BNCC e à PNA, e que permitam criar caminhos efetivos para a Alfabetização de todas as crianças, a partir de evidências obtidas em estudos científicos rigorosos. 

Continue nos acompanhando e confira nossas soluções!

Compartilhe

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments